Picbear logo Browse Instagram content with Picbear

#cantodamulherquecanta

Posts tagged as #cantodamulherquecanta on Instagram

429 Posts

História da Caroline. ❤️@carolinie_figueiredo  Mãe, antes de dormir fiquei olhando pra essa foto. Você aos 25, já com dois filhos. Você aos 21 já era minha mãe. Eu aos 22 já era mãe. E aos 25 mãe de dois assim como você também. Meu mergulho profundo na maternidade me fez enxergar  o que era um padrão de comportamento e de relação na nossa família pra conseguir através das minhas escolhas conscientes saber o que eu gostaria de repetir e o que estava pronta pra quebrar. Em todos os aspectos de relacionamentos, de casamento, de educação, acolhimento. Foi um caminho muito duro esse de perceber as falhas, as lacunas. E eu te julguei demais durante todo esse tempo enquanto percorria meu caminho de reescrever minha história desde o nascimento pra entender quem eu sou. E onde há julgamento, falta espaço pro amor, pra conexão! Hoje eu estou com quase 30 e a quase maturidade me faz entender não só de uma maneira racional que você fez seu melhor. No auge dos 21 assustada com a gravidez. Em suas escolhas de prover a casa. No seu jeito autoritário de tentar fazer com que eu fosse alguém legal, você também fez seu melhor. Assim como estou doando meu máximo, sem a garantia de que será absorvido. Sem a garantia que serei absolvida. Olhando pra essa foto hoje não sei se me vejo mais no seu lugar ou no meu. Me identifico mais com essa mulher sem largos sorrisos quando pensa em como dará conta de tudo. E vejo muito ali, onde na foto sou eu, minha filha mais velha sempre lutando por um espaço, uma mãozinha na perna e atenção. Escrevo pra te absorver de toda culpa que transferi pra você. Hoje te entendo mais. E entendo perfeitamente essa ai da foto. Quando eu tiro o rótulo de mãe da nossa relação e te enxergo como o ser humano maravilhoso que é, fica mais fácil acolher. E quando te enxergo como mãe, sinto agradecimento por tudo que fez. Eu reconheço que ainda é pra sua casa que recorro sempre que preciso, e que a cama fica mais
Mãe, antes de dormir fiquei olhando pra essa foto. Você aos 25, já com dois filhos. Você aos 21 já era minha mãe. Eu aos 22 já era mãe. E aos 25 mãe de dois assim como você também. Meu mergulho profundo na maternidade me fez enxergar  o que era um padrão de comportamento e de relação na nossa família pra conseguir através das minhas escolhas conscientes saber o que eu gostaria de repetir e o que estava pronta pra quebrar. Em todos os aspectos de relacionamentos, de casamento, de educação, acolhimento. Foi um caminho muito duro esse de perceber as falhas, as lacunas. E eu te julguei demais durante todo esse tempo enquanto percorria meu caminho de reescrever minha história desde o nascimento pra entender quem eu sou. E onde há julgamento, falta espaço pro amor, pra conexão! Hoje eu estou com quase 30 e a quase maturidade me faz entender não só de uma maneira racional que você fez seu melhor. No auge dos 21 assustada com a gravidez. Em suas escolhas de prover a casa. No seu jeito autoritário de tentar fazer com que eu fosse alguém legal, você também fez seu melhor. Assim como estou doando meu máximo, sem a garantia de que será absorvido. Sem a garantia que serei absolvida. Olhando pra essa foto hoje não sei se me vejo mais no seu lugar ou no meu. Me identifico mais com essa mulher sem largos sorrisos quando pensa em como dará conta de tudo. E vejo muito ali, onde na foto sou eu, minha filha mais velha sempre lutando por um espaço, uma mãozinha na perna e atenção. Escrevo pra te absorver de toda culpa que transferi pra você. Hoje te entendo mais. E entendo perfeitamente essa ai da foto. Quando eu tiro o rótulo de mãe da nossa relação e te enxergo como o ser humano maravilhoso que é, fica mais fácil acolher. E quando te enxergo como mãe, sinto agradecimento por tudo que fez. Eu reconheço que ainda é pra sua casa que recorro sempre que preciso, e que a cama fica mais gostosa de dormir quando é você que arruma. Sinto por
Eu digo: abrace seu corpo com acolhimento no aqui e agora. Isso não quer dizer que eu precise fechar os olhos pra todas as coisas que eu mudaria no meu corpo. Mas até a iniciativa da mudança precisa vir de um lugar de auto-amor. Acontece que desde pequenas somos metralhadas com imagens de beleza-perfeição. Beleza-felicidade. Beleza-corpo-perfeito. A maioria dessas imagens tratadas severamente com qualquer tipo de correção seja estética ou de correção de imagem. Daí a gente vai ficando escrava de um padrão de beleza inatingível e é por isso mesmo que a máquina gira. Gira TUDO que pode girar $$$ pra eu correr atrás do corpo perfeito, da saúde perfeita, da boca/ peito/ bunda/ orelha/ canela perfeita. E esse estado de plenitude e satisfação não vai chegar nunca, porque a manivela que gira é a da incompletude + o estímulo ao consumo. Sou eu e tantas outras implorando pra fazer parte. Sou eu agradando compulsivamente pra ser aceita. Eu projetando minha felicidade / liberdade num lugar distante do futuro (quando eu... Se eu... Assim que...) ou idealizando algo do passado como as fotos antigas ou o corpo de antes dos filhos. E cá estou em espiral, ora preenchida de auto amor e espalhando isso por aí. Ora detestando ser quem sou, miraculando novas maneiras de esconder (minhas estrias, minha celulite, meus flancos e minha tendência a depressão/ compulsão). Essa tem sido minha busca: viver na presença, no presente. Mas o primeiro passo é aceitar e assumir esse corpo. Senão é fuga. No silêncio, na pausa do aqui e agora, meu corpo é perfeito (assim como eu). E eu estou em paz. Aonde a mente não toca, aonde o julgamento alheio não chega. Quando eu não me olho de fora, nesse instante, eu estou em paz. E na presença de ser quem sou, no aqui e agora. Agora respira. #cantodamulherquecanta
Regrann from @carolinie_figueiredo -  Você é linda só precisa dar uma secada. Seu rosto é tão bonito porque não emagrece? Você tem tanto talento fecha a boca que vai longe! Ontem fiz as contas, são mais de 15 anos escutando essas frases "motivadoras". Dentro de casa, na família, no trabalho, na casa dos amigos, no elevador, na padaria... Como seria se todas as mulheres se aceitassem como são? Estamos trilhando esse caminho mas isso ainda é distante da realidade. Sabe porque? Porque controlar o corpo da mulher é uma arma poderosa pro consumo, e também pra repressão. Dizer que ela é imperfeita, que "ela precisa se esforçar" em troca da aceitação vende todo tipo de coisa: de cinta a depressivos. Quando eu tive um corpo mais maravilhoso ("agora sim tomou juízo") eu tomava anfetamina (aos 15 e aos 21). O maior ápice de elogios. Somente após parir no banheiro de surpresa que tomei meu corpo pela primeira vez. Ali percebi o poder, a força de ser quem se é sem precisar agradar. Mulheres inseguras, carentes, que rejeitam o próprio corpo, isso vende: revistas, roupas, dietas... Imagina a revolução de se aceitar como é. E uma coisa é escrever texto bonito de empoderamento nas redes sociais, outra é assumir o biquíni e as estrias e correr atrás das crianças na areia sem precisar me cobrir por medo ou vergonha do que vão pensar de mim. Há 15 anos peço desculpas pelo meu corpo, minha imperfeição, por não me enquadrar. Há 15 anos rejeitando aquilo que é a única coisa que ficará comigo até meu último dia: meu corpo. Toma teu corpo como se fosse seu, movimenta teu corpo como se soubesse o que é a liberdade de ser quem se é no aqui e agora. É pra tatuar na alma tipo mantra mesmo. Digo isso pras mulheres que encontro porque estou dizendo profundo pra mim. Desde pequena metralhada por padrões de beleza que não me contemplam, que não representam meu corpo ou minha beleza. Agradando compulsivamente pra me sentir aceita pro outro.
Brilhaaaaaaaaaaa 🌻🌻🌻🌻🌻 #repost @carolinie_figueiredo (@get_repost) ・・・ Você é linda só precisa dar uma secada. Seu rosto é tão bonito porque não emagrece? Você tem tanto talento fecha a boca que vai longe! Ontem fiz as contas, são mais de 15 anos escutando essas frases "motivadoras". Dentro de casa, na família, no trabalho, na casa dos amigos, no elevador, na padaria... Como seria se todas as mulheres se aceitassem como são? Estamos trilhando esse caminho mas isso ainda é distante da realidade. Sabe porque? Porque controlar o corpo da mulher é uma arma poderosa pro consumo, e também pra repressão. Dizer que ela é imperfeita, que "ela precisa se esforçar" em troca da aceitação vende todo tipo de coisa: de cinta a depressivos. Quando eu tive um corpo mais maravilhoso ("agora sim tomou juízo") eu tomava anfetamina (aos 15 e aos 21). O maior ápice de elogios. Somente após parir no banheiro de surpresa que tomei meu corpo pela primeira vez. Ali percebi o poder, a força de ser quem se é sem precisar agradar. Mulheres inseguras, carentes, que rejeitam o próprio corpo, isso vende: revistas, roupas, dietas... Imagina a revolução de se aceitar como é. E uma coisa é escrever texto bonito de empoderamento nas redes sociais, outra é assumir o biquíni e as estrias e correr atrás das crianças na areia sem precisar me cobrir por medo ou vergonha do que vão pensar de mim. Há 15 anos peço desculpas pelo meu corpo, minha imperfeição, por não me enquadrar. Há 15 anos rejeitando aquilo que é a única coisa que ficará comigo até meu último dia: meu corpo. Toma teu corpo como se fosse seu, movimenta teu corpo como se soubesse o que é a liberdade de ser quem se é no aqui e agora. É pra tatuar na alma tipo mantra mesmo. Digo isso pras mulheres que encontro porque estou dizendo profundo pra mim. Desde pequena metralhada por padrões de beleza que não me contemplam, que não representam meu corpo ou minha beleza. Agradando
“Você é linda só precisa dar uma secada. Seu rosto é tão bonito porque não emagrece? Ontem fiz as contas, são mais de 15 anos escutando essas frases "motivadoras". Dentro de casa, na família, no trabalho, na casa dos amigos, no elevador, na padaria... Como seria se todas as mulheres se aceitassem como são? Estamos trilhando esse caminho mas isso ainda é distante da realidade. Sabe porque? Porque controlar o corpo da mulher é uma arma poderosa pro consumo, e também pra repressão. Dizer que ela é imperfeita, que "ela precisa se esforçar" em troca da aceitação vende todo tipo de coisa: de cinta a depressivos. Quando eu tive um corpo mais maravilhoso O maior ápice de elogios. Somente após parir no banheiro de surpresa que tomei meu corpo pela primeira vez. Ali percebi o poder, a força de ser quem se é sem precisar agradar. Mulheres inseguras, carentes, que rejeitam o próprio corpo, isso vende: revistas, roupas, dietas... Imagina a revolução de se aceitar como é. E uma coisa é escrever texto bonito de empoderamento nas redes sociais, outra é assumir o biquíni e as estrias e correr atrás das crianças na areia sem precisar me cobrir por medo ou vergonha do que vão pensar de mim. Há 15 anos peço desculpas pelo meu corpo, minha imperfeição, por não me enquadrar. Há 15 anos rejeitando aquilo que é a única coisa que ficará comigo até meu último dia: meu corpo. Toma teu corpo como se fosse seu, movimenta teu corpo como se soubesse o que é a liberdade de ser quem se é no aqui e agora. É pra tatuar na alma tipo mantra mesmo. Digo isso pras mulheres que encontro porque estou dizendo profundo pra mim. Desde pequena metralhada por padrões de beleza que não me contemplam, que não representam meu corpo ou minha beleza. Agradando compulsivamente pra me sentir aceita pro outro. Metralhada por corpos objetificados pra servir o prazer do outro. Tomo meu corpo como se ele me pertencesse. E danço. Pra mim. Oferecendo liberdade. Pra todas
Você é linda só precisa dar uma secada. Seu rosto é tão bonito porque não emagrece? Você tem tanto talento fecha a boca que vai longe! Ontem fiz as contas, são mais de 15 anos escutando essas frases "motivadoras". Dentro de casa, na família, no trabalho, na casa dos amigos, no elevador, na padaria... Como seria se todas as mulheres se aceitassem como são? Estamos trilhando esse caminho mas isso ainda é distante da realidade. Sabe porque? Porque controlar o corpo da mulher é uma arma poderosa pro consumo, e também pra repressão. Dizer que ela é imperfeita, que "ela precisa se esforçar" em troca da aceitação vende todo tipo de coisa: de cinta a depressivos. Quando eu tive um corpo mais maravilhoso ("agora sim tomou juízo") eu tomava anfetamina (aos 15 e aos 21). O maior ápice de elogios. Somente após parir no banheiro de surpresa que tomei meu corpo pela primeira vez. Ali percebi o poder, a força de ser quem se é sem precisar agradar. Mulheres inseguras, carentes, que rejeitam o próprio corpo, isso vende: revistas, roupas, dietas... Imagina a revolução de se aceitar como é. E uma coisa é escrever texto bonito de empoderamento nas redes sociais, outra é assumir o biquíni e as estrias e correr atrás das crianças na areia sem precisar me cobrir por medo ou vergonha do que vão pensar de mim. Há 15 anos peço desculpas pelo meu corpo, minha imperfeição, por não me enquadrar. Há 15 anos rejeitando aquilo que é a única coisa que ficará comigo até meu último dia: meu corpo. Toma teu corpo como se fosse seu, movimenta teu corpo como se soubesse o que é a liberdade de ser quem se é no aqui e agora. É pra tatuar na alma tipo mantra mesmo. Digo isso pras mulheres que encontro porque estou dizendo profundo pra mim. Desde pequena metralhada por padrões de beleza que não me contemplam, que não representam meu corpo ou minha beleza. Agradando compulsivamente pra me sentir aceita pro outro. Metralhada por corpos objetificados pra
Não é quinta, mas pode relembrar o ensaio de carnaval. Afinal, ainda estamos em fevereiro, não é mesmo? . . . . Make: @sinara.souza.568294  Foto : @rogerabittan  Brinco: @ivichagas_oficial  Ensaio: @alyneraphaelabordados . . . . . . . #photooftheday📸 #fashionphotography #fotography #blogueirasrj #yesornot #aceitação #aceiteseucorpomasnaodescuide #sejaumamulherqueencorajeoutrasmulheres #cantodamulherquecanta #seame #seamemais #loirasplatinadas #cabeloscurtos #carnaval2018🎭 #fashionadict #womasnfashion #blogger #ootdglasses #ootd💗 #americanstyle #empoderamentodemulheres carnaval #maxibrincos #santatereza #santaterezarj #tatuagemfeminina #tatoolove #tatto #oculosdediva #oculostop
Tá chovendo a gente logo coloca um casaco. Háhahahah fazer o q? Cariocas são assim hahahah . . . Foto sem edição : @menegoy  Make: @thaynabritomakeup  Casaco: @aquamarrio . Brinco: @ivichagas_oficial . . . . . . . .  #photooftheday #photography #fotografia #saogoncalo #sangoncalorj #lookdodia #looks #bloqueirasdemoda #yesornot #aceitação #aceiteseucorpo #seame #seamemais #sejaumamulherqueencorajeoutrasmulheres #cantodamulherquecanta #loira #cabelocurto #rioetc #pretoebranco #friozinho #friozinhobom #chuvinhaboa #like4like #aquamarrio #rioetc #blackandwhite #rio_zerovinteum
Amanhã é sexta, é disso q estou falando! 😻 . . . . Gente a @missrosa.oficial é uma loja incrível, que é essa do meu sapato divo e mega estiloso. Achei q esse meu look básico, deu uma vida graças a miss Rosa. Só sigam ela, tem cada coisa linda. Tipo dica de mãe essa, hein?’ Hahahah.  Óculos dela, @alyneraphaelabordados . Blusão : @adorofarm . . . . #photooftheday #fotografia #bairroflamengo #lookdodia #looks #bloqueirasdemoda #yesornot #adorofarm #aceitação #aceiteseucorpo #sejaumamulherqueencorajeoutrasmulheres #cantodamulherquecanta #oculos #oculosrayban #raybanblaze #loira #cabelocurto #tatuagem #tatuagemfeminina #tattoo #estounoadorofarm #rioetc #pretoebranco #blackandwhite #abraceavida #abraceseucorpo #seame #seameprimeiro #mulherescomestilopróprio #estilosasdoinstagram
“Mesmo com o todavia Com todo dia Com todo ia Todo não ia A gente vai levando...” . . . . Mais uma vez, eu, pelas lentes amorosas da @jumichalowskifotografia  Make: @sinara.souza.568294  Blusão: @adorofarm . . . . #photography #photooftheday #santateresa #riodejaneiro #rio_zerovinteum #oquefazernorio #abraceeaceiteseucorpo #cantodamulherquecanta #sejaaquelamulherqueencorajaoutrasmulheres #curve #aceitação #ameseucorpo #bloqueirasdemoda #moda #carnaval2018 #girlpower #yesornot #fashionista #moda #modafeminina #lookdodia #rioetc #rj021 #producer #modafeminina #farm #adorofarm #voudefarm
Texto de Caroline figueiredo  Eu passei o dia vendo fotos de casais que se amam no dia que nos dizem que é dia do amor (não na minha cultura). Mas antes de querer ser a chata preciso dizer algo importante: é muito perigoso a gente tratar o amor como algo romântico e como algo atingível a todos. Ele não é. Não a todos, não dessa maneira que é colocado, como se dependesse só de nós mesmas achar alguém ou se contentar com padrões repetidos. Eu mato todo dia essa invenção que criaram com nome do amor. A gente idealiza um casal padrão. Sonha com isso desde pequena. Eu fui criada nesse modelo de esperar o príncipe. Esperar o homem salvador. Esperar alguém que fosse me complementar. Isso é opressor. Passar todos os dias se perguntando "quando acharei alguém, porque todo mundo encontrou alguém menos eu", é esmagador a sensação e a projeção de "quando você estiver pronta" / "quando você menos esperar". Quem já encontrou esse companheirx numa tentativa de minimizar as minhas carências e a solidão pedia que eu tivesse calma. Fiquei cansada dessa calma toda. Parece que o erro é meu. Só quem passa por isso sabe como é a cada novo cumprimento subir a voz chata lá de dentro "será que é ele/ é ele". Andar atenta e alerta porque "quando eu menos esperar" vou me dar conta que conheci esse alguém que eu espero desde sempre. Muito cuidado com a ideia do que a gente vende como amor. Não só os relacionamentos machucam, nós mesmas com nossos caminhões de expectativas e projeções já nos machucamos sem o outro nem precisar participar. Não encare minhas palavras com amargura (digo a mim mesma) mas é preciso cavar muito dentro de si pra encontrar o amor próprio, a autoestima e a completude antes de viver a ilusão que essa pessoa vai chegar. E falo isso do fundo das minhas emoções em segredo que me dizem "sua hora está próxima" como num looping eterno de: tenha calma / isso é uma bobagem / tenha calma... Cenas do próximo capítulo...
Look do dia, bem básica, como vcs sabem q eu sou hahahaha. . Make- @sinara.souza.568294  Fotógrafo - @rogerabittan  Ensaio - @alyneraphaelabordados  Brincos - @ivichagas_oficial . . . . . . . . . . . . . #carnaval #carnaval2018 #ensaio #photography #photooftheday #make #makecarnaval #makecarnaval2018 #santateresa #abraceeaceiteseucorpo #cantodamulherquecanta #sejaaquelamulherqueencorajaoutrasmulheres #brincos #maxibrincos #curve #aceitação #ameseucorpo #bloqueirasdemoda #moda #modacarnaval #carnaval2018 #girlpower #yesornot

Loading